5 cores para incluir já na sua dieta

5 cores para incluir já na sua dieta

Compartilhar

Uma recomendação clássica entre médicos e nutricionistas é sempre ter um prato colorido. Mas, qual a importância de variar as cores de vegetais e frutas e o que cada tonalidade significa? Se você ficou curioso, basta continuar a ler o texto que explicaremos a importância de cada um desses alimentos na sua vida.

As cores de alimentos como vegetais, frutas e legumes não são ao acaso. Elas são indicativos da qualidade e da composição desses alimentos. A presença de determinado pigmento que gera aquela cor em especifico é que determina as propriedades de cada alimento. Claro que podem ocorrer vegetais de tons diferentes com propriedades e nutrientes similares, mas no geral um determinado tom indica propriedades não comuns (ou encontradas em maior abundância) naquele alimento em especifico. Abaixo estão as cinco principais cores que devem estar na sua dieta:

Roxos


O roxo que tinge a uva, a amora, o açaí e a casca da berinjela é sinal da presença de antocianina, um fotoquímico de respeito. Ele auxilia no controle do colesterol, na prevenção da obesidade e na luta contra tumores.

Brancos


Os alimentos esbranquiçados são fontes de flavonoides, que nos protegem dos radicais livres. Entram nesse grupo maçã (sim, o que vale aí é a polpa), pera, couve-flor, banana e gengibre.

Verdes


Couve, espinafre, rúcula, alface e outros itens verdes reúnem luteína e zeaxantina. Elas ajudam a derrubar o risco de problemas nos olhos e entupimento nos vasos.

Vermelhos


Esse time rubro, formado por melancia, pimentão, goiaba e, claro, tomate, concentra licopeno. A substância é conhecida por baixar o colesterol e afastar os cânceres de próstata e mama.

Laranja


O que é amarelo ou laranja esconde carotenoides, substâncias que são convertidas em vitamina A no corpo e, assim, preservam a visão. Cenoura, damasco, tangerina, laranja, abóbora e mamão fazem parte da equipe.