Ame o seu corpo independente do seu peso e tipo físico

Ame o seu corpo independente do seu peso e tipo físico

Compartilhar

Todas as mulheres sempre querem estar bonitas, seja com uma roupa da moda, cabelo e maquiagem e, principalmente um corpo magro. A pressão da sociedade por meio da mídia e da TV é enorme. A imagem de felicidade, alegria e beleza são sempre associados aquela modelo magra, branca e de cabelos lisos.

 “Vivemos uma era de culto à imagem. Então, sejamos francos, fica muito difícil não esbarrarmos com insatisfações e constatações frustrantes da inalcançável busca pelo ideal da boa forma. ”, comenta a psicóloga Pâmela Magalhães.

Entretanto, precisamos parar de ser duras com os corpos femininos. Que tal relaxar nos padrões e procurar a sua beleza? “Ou seja, com o nosso corpo do jeitinho que ele é, magro, roliço, longilíneo, com culote, muito bumbum, pouco bumbum, muito seio, pouco seio, e por aí vai.

O que realmente importa é nos apropriarmos do corpo que nos pertence e tentarmos ter dele o melhor que ele pode nos dar, respeitando nossos anseios, possibilidades, limitações e restrições”.

Esse discurso de aceitação e empoderamento que os movimentos feministas pregam vem ganhando muito mais forca nos últimos anos. As mulheres estão descobrindo qual o seu verdadeiro papel na sociedade. Elas descobriram que não precisam viver à sombra de um homem, que bonito não é mais ser Amélia e sim ser dona do seu próprio nariz para decidir ou não ser Amélia, tudo com a segurança da certeza e não da obrigação.

Aquela imagem do comercial de margarina da família perfeita onde o pai é o provedor e a mãe vive em função da família ficou no passado, com a emancipação da mulher. Hoje aprox. 85% das mulheres tem essa dupla jornada de trabalhar fora e ainda cuidar da casa e da família. Sem contar os milhares delas que ainda são mães solteiras e seguram esse rojão sozinhas.

Então, na era moderna em que a mulher está lutando para conquistar o seu espaço na sociedade, não cabem mais cobranças e rixas entre elas. Vamos ser mais unidas, amar nossas companheiras mulheres. Não enxergar na outra uma inimiga e sim uma amiga em potencial. Esse exercício é bastante libertador.

Outro exercício a ser feito é o do amor próprio! Se ame, você é linda! Não importa o seu biótipo físico, os seus cabelos ou tom de pele. Você é única, dona de uma beleza especial, um sorriso e alegrias contagiantes. Não deixe que determinada marca diga que você não é bonita, que você não merece ser feliz porque seu manequim não é 38.

Não deixe nunca de curtir a vida por causa dos padrões. Curta sua praia, saia para dancar, use a roupa que quiser. Seja feliz! Pense em como o seu corpo é especial, em como ele é saudável e é capaz de coisas incríveis!

Se ame mais!