As 5 fases de alimentação do seu bebe, dos 0 aos 12...

As 5 fases de alimentação do seu bebe, dos 0 aos 12 meses

Compartilhar

As mamães sempre procuram oferecer o que há de melhora para os seus bebes, a ter muito cuidado com a sua alimentação. Nesse desejo, surgem uma série de dúvidas quanto aos alimentos permitidos em cada fase da vida do bebe.  A indicação da OMS (organização mundial da saúde) que é seguida por pediatras de todo o mundo é uma alimentação exclusiva de leite materno, até os 06 meses de idade.

Introduzindo novos alimentos

Após esse período inicial apenas de aleitamento materno, vem o momento de experimentar, de introduzir novos sabores, novos alimentos e novas cores. Entretanto, muitos bebes acabam recusando uma série de alimentos essenciais para uma boa alimentação. Cabe aos pais insistir nesses sabores e alimentos, mas saber respeitar quando o bebe rejeita a mesma coisa por muito tempo.

0 – 6 Meses: Nesse período o bebe deve ser alimentar exclusivamente de leite materno. Se mae tem algum problema que impede o aleitamento, o ideal é consultar o pediatra para indicação de formulas e leites especiais.

6/7 meses: Além de continuar com o leite materno, nessa idade já é possível adicionar uma papinha doce e uma salgada por dia, para complementar a alimentação e introduzir novos alimentos.

7/9 meses: Nessa fase você já pode acrescentar mais uma papinha salgada por dia, continuando a papinha doce e o leite maerno.

9/12 meses: Se possível, continuar o leite materno e começar a introduzir o bebe na alimentação saudável da família.

Depois dos 12 meses: O menu do bebê a partir de um ano de vida pode acompanhar a alimentação saudável da família. Se na fase de introdução aos alimentos, o lactente não aceitar bem a novidade, a especialista explica que vale a pena complementar a refeição com o leite materno.

A partir do nono mês até o primeiro ano de vida, o bebê pode passar gradativamente para a refeição da família, com ajuste apenas na consistência dos alimentos.

O cardápio também deve ter alimentos variados, coloridos e frescos. A monotonia é outro risco que deve ser evitado, sob pena de o pequeno se tornar seletivo demais quando começar a crescer. Uma dica valiosa é amassar os alimentos separadamente para que ele experimente e sinta o gosto de cada um.

“Procure também deixar seu filho apreciar o aroma da comida feita na hora. Tudo isso vai despertar os sentidos dele”, enfatiza a pediatra e nutróloga do HCor (Hospital do Coração), Daniela Gomes.