Como evitar o ciúme entre irmãos?

Como evitar o ciúme entre irmãos?

Compartilhar

Ter irmãos é sinônimo de muito companheiros, brincadeiras juntas, brigas e muito ciúmes. Isso porque, principalmente para os irmãos mais velhos, eles passam a ver o novo irmão com um intruso no seu lar, alguém que veio para roubar a atenção dos pais que era unicamente sua para aquele novo bebe, que precisa de muitos cuidados e atenção.

Apesar de parecer uma situação grave, o ciúme entre irmãos é algo completamente normal, segundo a psicóloga especialista em primeira infância Maria Guimarães Drummond Grupo

“É natural que a criança tenha sentimento de insegurança, ela não entende por que precisava de um irmão se os pais já têm a ela”.

Como lidar com o ciúme das crianças?

O mais importante é ter um diálogo sincero e aberto com o filho mais velho, para que ele não reprima o sentimento de ciúme quanto ao irmão menor. A repressão de sentimentos pode resultar em inquietação, medo e uma necessidade de chamar atenção o tempo todo.

“Os pais não devem exigir que os filhos gostem uns dos outros, pois na frente deles a criança pode fingir que gosta do irmão para não chatear a família ou não tomar bronca, mas acaba guardando esse sentimento que pode ser descontado de forma negativa na escola ou longe da presença dos pais”, diz.

Aprenda a valorizar o filho mais velho

A criança mais velha, que antes era o rei daquela casa, do nada se viu diante de uma situação de invasão de território. Por isso, o essencial na hora de evitar o ciúme entre os filhos é aprender a valorizar o filho mais velho. Mostre para ele o quanto ele é importante, o quanto ele é crescido e que pode ajudar nos cuidados com o irmão menor.

“Diga que ela já é grande, que corre, come sozinha e que seu irmãozinho ainda não consegue se virar sozinho. Também é possível incentivá-la a ajudar na hora do banho, na hora da papinha, aproximar a criança daquela nova realidade”, afirma Maria.

Em casos mais extremos, o ideal é que o pequeno ciumento faça acompanhamento psicológico, mas há métodos de resolver esta situação em casa. A especialista recomenda uma atividade lúdica muito simples.

“Desenhe um coração em uma cartolina e diga que é o coração da mamãe ou do papai. Escreva dentro dele o nome da criança e os nomes de várias pessoas queridas. Explique que no seu coração cabe muita gente, mas que o lugarzinho dela está garantido ali”, afirma.