Como evitar os terríveis pelos encravados após a depilação

Como evitar os terríveis pelos encravados após a depilação

Compartilhar

A grande maioria das mulheres tem o costume de se depilar sempre. Não importa qual seja o método: lâmina, cera, creme depilatório ou laser, o pelo encravado é um terror de qualquer mulher. O pelo quando encrava internamente acaba virando uma foliculite, uma inflamação na camada mais interna da pele.

Para tentar se livrar dos pelos encravados as mulheres recorrem a métodos como pinças, pomadas ou outros métodos ainda mais agressivos. Entretanto, sem a devida atenção e os cuidados corretos na hora da remoção do pelo encravado, o quadro pode se agravar fazendo com que o pelo vire um cisto ou até uma necrose! Se você sofre com os temidos pelos encravados, vamos te dar dicas práticas com a ajuda da Dermatologista Mayra Tosta Lima Clemente, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) de como evitar e o que fazer quando inflamado.

O que é um pelo encravado?

Pelos encravados são fios que não conseguem romper a pele, curvando-se e crescendo dentro dela, como mostra a imagem. Essa dificuldade em se externalizar pode causar uma inflamação, situação em que a região fica mais avermelhada e quente.

O que causa o pelo encravado?

De acordo a Dra. Mayara, o problema de pelos encravados é bastante comum, especialmente entre pessoas com fios grossos e enrolados. O uso continuo de roupas muito justas e apertadas (inclusive roupa intima), além do excesso de suor devido ao clima quente facilitam o surgimento dos pelos encravados. Isso porque o suor acaba obstruindo os poros da pele, enquanto a roupa muito justa aumenta o atrito da pele.

Outros fatores estão relacionados aos métodos de depilação, principalmente feitos sem a ajuda de um profissional. Tanto a cera, os cremes depilatórios e principalmente a lamina causam grandes danos a pele pela retirada do fio que, se feita de maneira errada, facilita que o próximo pelo que nasça encrave.

Abcessos / Furúnculo

A foliculite, que é a inflamação interna do pelo encravado pode evoluir prum quadro de inflamação, formando uma lesão grande e vermelha, com pus e bastante dolorida. Essa lesão é conhecida como abcesso ou furúnculo, no popular. O pus nem sempre é visível pois pode estar interno na pele. Evite espremer o abcesso por conta própria e procure um dermatologista para evitar o agravamento do quadro pela extração incorreta, deixando manchas e podendo piorar o quadro de infecção.

Como evitar que o pelo encrave

Para Dra. Mayara, a melhor maneira de evitar que o pelo encrave é esfoliar a pele com certa frequência. A esfoliação serve para retirar as células mortas da camada mais externa da pele, deixando a pele mais lisa e macia, facilitando que o pela saia e não encrave. “Realizar o tratamento duas vezes por semana ou de três a quatro dias antes da depilação é bom para evitar a obstrução”, conta a especialista.

Um remédio natural para prevenir que os pelos encravem é fazer uma mistura de açúcar + sal de cozinha. Misture 1 colher de sopa de cada um desses ingredientes + 3 colheres de sopa de um sabonete antisséptico (protex, lifeboy). Passe a mistura na pele massageando e deixe agir por 10 minutos antes de enxaguar.

Não use sempre roupas apertadas

Roupas muito justas pioram o atrito da pele, o que irrita e obstrui mais ainda os poros, piorando os pelos já encravados e facilitando o aparecimento de novos pelos encravados. Não apenas as calcas, shorts e saias, a roupa de baixo (calcinha) também não deve ser justa. Evite usar esse tipo de roupa especialmente logo após a depilação, para não agravar o quadro.