Como se dá o envelhecimento da pele e o que você pode...

Como se dá o envelhecimento da pele e o que você pode fazer agora para evita-lo

Compartilhar

Não tem como negar que, uma hora, a idade chega. Os sinais são tanto na saúde quanto na pele. A pele vai perdendo o viço, se torna mais flácida e relaxada. Os primeiros sinais do envelhecimento costumam surgir entre os 35-40 anos de idade e são mais cruéis nas mulheres. As famosas linhas finas, rugas, pé de galinha ou bigode chinês. Todos estes termos são temidos pelas mulheres.

Entretanto, você sabia que os seus hábitos de vida, aliados a genética podem determinar como a sua pele vai envelhecer? A Natura realizou uma pesquisa em todo o Brasil com o ajudo do Incor (Instituto do Coração da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo). Os resultados indicam que a adoção de hábitos de vida saudáveis, desde a mais jovem idade tem muito mais efeito do que o que se imaginava.

Por que a pele envelhece?

O envelhecimento do corpo se dá como um todo. A resistência já não é mais a mesma, a condição cardiovascular é reduzida assim com o sistema imunológico fica mais propenso a doenças e infecções oportunistas. E claro, semelhante ocorre com a pele e os cabelos.

O grande responsável pelo envelhecimento da pele é a redução gradual da produção do colágeno e da elastina, e a sua degradação. Estas duas proteínas que são as grandes responsáveis pela firmeza e elasticidade da pele na juventude. Com o passar dos anos, a ação de radicais livres e outras substancias toxicas atacam todas as células do corpo.

A exposição a fatores externos como radiação, poluição, exposição solar excessiva e o tabagismo agravam esse quadro. É o que diz a dermatologista Dra. Thais Sakuma, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

 “Não dá para apontar apenas uma causa para o envelhecimento da pele. Existe sempre o fator genético, mas os fatores externos também influenciam. É o resultado de uma combinação dos dois”, explica a especialista.

 

Pele do brasileiro

A pesquisa da Natura contou com mais de 2.500 voluntários, em duas fases. Os pesquisadores fizeram uma relação das características que levam uma pessoa a aparentar ter uma pele mais velha é o grau de hidratação e de elasticidade e a quantidade de rugas ao redor dos olhos.

Os resultados da pesquisa são que, no quesito hidratação, cerca de 60% da pele de uma pessoa é determinada pela genética, enquanto os outros 40% estão relacionados a fatores ambientais e estilo de vida. Já no quesito elasticidade, a proporção é o contrário. A carga pesada e determinante no surgimento de rugas e sinais da idade é 60% resultante do ambiente e alimentação.

Para chegar a esse resultado, entre outras fases, foi realizado um teste às cegas. Dermatologistas foram convidados a analisar os rostos de um grupo de pessoas e, a partir das características da pele – coloração, sinais e manchas – indicar quantos anos cada pessoa aparentava ter. A partir dos resultados, os pesquisadores traçaram os hábitos de vida de cada um dos participantes.

Na parte de fatores externos, os principais são:

  • Sobrepeso
  • Exposicao solar excessiva
  • Má alimentação
  • Falta de atividade física
  • Tabagismo

Ou seja, para ter uma pele bonita, saudável e evitar o aparecimento das primeiras rugas e sinais da idade, os hábitos alimentares e o ambiente em que você vive é mais importante do que a genética em si. Por isso é necessário adotar hábitos saudáveis desde cedo, mesmo que o envelhecimento da pele seja mais tardio.

Isto porque, como explica a dermatologista, enquanto o envelhecimento da pele masculina é tardio e abrupto, o da mulher acontece gradativamente dos 20 aos 80 anos e, em um período de 10 anos, já é possível notar as consequências dos cuidados ou da falta deles.

“Ano a ano essas substâncias [os radicais livres] que afetam a pele vão sendo depositadas. Por isso, em 10 anos já é possível notar o impacto”, alerta.