Conheça o método GTD para uma vida mais pratica e organizada

Conheça o método GTD para uma vida mais pratica e organizada

Compartilhar

Com as metas de final de ano sempre vem aquele desejo e promessa de levar uma vida mais leve, mais organizada e pratica. Sempre temos a impressão de que “não tenho tempo para nada” que a nossa vida é um verdadeiro caos e que 24 horas definitivamente não são suficientes.

A rotina atribulada de dar conta do trabalho, da casa, dos filhos e ainda ter tempo para a academia e um hobby é realmente pesada e acabamos nos perdendo nesse processo. A principal questão não é a falta de tempo e sim a má utilização do tempo livre. Quantas vezes você sentou ao computador para fazer um trabalho e quando viu estava vendo besteira no Facebook?

Se essa também é a sua queixa e você já tentou várias técnicas para focar e aproveitar melhor o seu tempo, que tal tentar o método GTD? A sigla significa Getting Things Done (em português fazer o que tem que ser feito), mas que recebeu aqui o nome de “A arte de fazer acontecer”.

Ele foi criado pelo autor americano David Allen, como um sistema para gerir todas as áreas da nossa vida. Ele não apenas foca em organizar o ambiente de trabalho e sim todos os aspectos imagináveis da vida.

Ele ficou bastante famoso devido a sua abrangência e nas palavras de Renata Montone da Call Daniel (empresa credenciada para gerir o método e realizar treinamentos no Brasil), o grande diferencial do GTD está em permitir organizar todas as tarefas, sonhos e projetos, ter o seu destino e sua vida sobre controle.

“Isso facilita a priorização de forma simples e descomplicada sem ansiedade e sem estresse. ”

Se você ficou interessado pelo método, o primeiro passo a ser dado é ler o livro “A arte de fazer acontecer” para entender a sua proposta. Evite pesquisar textos ou artigos falando sobre o método, pois acabam se tornando uma informação de terceira pessoa, podendo não ser fiel a essência do método GTD. Ele se baseia em cinco grandes passos.

Coletar

A primeira fase, chamada de coletar, consiste em eliminar tudo aquilo que ocupa a sua cabeça, a sua mente para ficar mais tranquilo. É basicamente sumarizar, passar para o papel o que você tem que fazer no momento, o que deseja num futuro.

Nesse ponto você pode incluir planos e projetos, mesmo que a longo prazo. Para as tarefas imediatas, é uma boa forma de não esquecer e nem ocupar a mente a todo momento (e ficar ansioso lembrando) do tanto de coisa que você tem para fazer.

Processar

Agora é a hora de processar tudo aquilo que você anotou. Faça uma avaliação da natureza da coisa (se ação, um sonho), qual o nível de prioridade, se ela pode ser postergada sem maiores danos e se depende de algum outro aspecto ou ação para ser realizado.

Organizar

É nesta etapa que a verdadeira organização nasce. É o momento de você criar um sistema que funcione para você. O método GTD não te diz para seguir uma metodologia X ou Y de organização que pode funcionar com muitos, mas não com você.

Você é livre para organizar e categorizar as suas necessidades, conforme achar conveniente. Algumas sugestões são categorizar por tempo (imediato, futuro próximo ou futuro distante) ou ainda por tarefas que podem ser realizadas em conjunto (quando ao computador, no escritório, ao telefone, etc).

Revisar

Outro diferencial dessa metodologia é a parte da revisão, em que você acessa o seu sistema e observa se tudo está em andamento e sendo feito do jeito que você pretende. Este é o momento para reavaliar as prioridades e não deixar que apenas coisas urgentes sejam feitas, ou até para mudar a organização feita anteriormente para outro padrão que você acredite mais conveniente e valido.

Executar

A parte mais difícil, porém, mais importante, é o momento de executar as ações que você tanto planejou. Como tudo já foi planejado anteriormente, você poderá tomar decisões ou realizar as ações que precisa sem tanto stress e ansiedade. É a hora de tornar concreto o que consta nas suas listas, tendo a certeza que está tomando uma atitude correta e coerente com o momento.

Para Renata, a execução é a etapa em que se gasta mais tempo. “Se o método for bem aplicado, o maior tempo deve ser gasto com a execução. Todos os passos anteriores têm como objetivo propiciar agilidade na execução”.