Conheça os fatores externos que causam o envelhecimento da pele

Conheça os fatores externos que causam o envelhecimento da pele

Compartilhar

Mais do que nunca sabemos que os grandes responsáveis pelo envelhecimento da pele são sim os fatores externos. Claro que uma genética boa, uma pele com tendência a oleosidade são fatores importantes.

Porém, cerca de 60% do aspecto da nossa pele está relacionado ao estilo de vida que levamos. Por isso, é essencial adotar bons hábitos desde cedo, para fazer com que o envelhecimento chegue mais tarde, prolongando a juventude da sua pele.

Alimentação

A alimentação pode afetar a saúde da pele exatamente porque alguns alimentos contribuem para a destruição das proteínas de sustentação. “Quando um carboidrato se a une a uma proteína, eles formam um complexo que se deposita na pele e ataca a elastina e o colágeno”, resume a médica.

Naturalmente, o nosso organismo já produz esses complexos. Alguns alimentos, no entanto, contribuem para o aumento dessa produção e por isso devem ser evitados, ou consumidos em menor quantidade para evitar o envelhecimento precoce da pele.

  • Refrigerantes
  • Doces rico em açúcar refinado
  • Fritura
  • Embutidos
  • Carboidratos simples (arroz branco, macarrão)
  • Alimentos refinados (pão branco, bolos, biscoitos)
  • Alimentos ricos em gordura saturada (banha de porco, bacon, carne com muita gordura)

Outro ponto para ficar bastante atento é como os alimentos são preparados. O queimadinho é muito prejudicial para a saúde, não apenas da pele.

 “Quando a carne passa do ponto, aquela crosta queimadinha que forma tem esses complexos. Quando uma pessoa consome essa parte, de 10% a 30% dos radicais livres são absorvidos e eles começam a se acumular afetando o colágeno e a elastina”

Dra. Thais ainda faz uma ressalva, ainda sem fundamentos científicos e estudos conclusivos, que relaciona o excesso de consumo de carboidratos refinados e derivados do leite a um aumento da produção de sebo e oleosidade da pele. A pesquisa da natura chegou a conclusão que até 80% da oleosidade da pele ocorrem pela rotina alimentar da pessoa.

 “Algumas pesquisas indicam que pode haver um aumento da secreção sebácea após a ingestão desse tipo de comida. Então, quando a gente fala que o chocolate da espinha, não é o chocolate em si, mas são seus ingredientes, como o leite e o açúcar”.

 Estilo de vida

Junto com a alimentação, o estilo de vida também interfere bastante na saúde da pele e como ela vai envelhecer. Ele altera a hidratação e a concentração de agua, assim como reduz a produção do colágeno e da elastina.

Além da alimentação, a dermatologista comenta que muitas práticas também interferem na

  • Exposição à radiação ultravioleta
  • Cigarro
  • Presença em ambientes com ar-condicionado
  • Exposição em ambientes poluídos
  • Ausência de cuidados básicos, como hidratação e proteção solar
  • Rugas x pé de galinha

Embora o aparecimento das rugas e dos famigerados “pés de galinha” possam ser intensificados pelos hábitos alimentares e comportamentais, os sinais têm causas diferentes.

“Os pés de galinha são linhas de expressão geradas pela contração dos músculos. Com o tempo, essas linhas que são vistas apenas no momento em que os movimentos são feitos, começam a ficar marcadas mesmo com o rosto em repouso”, explica a médica. Pessoas que têm menor quantidade de colágeno, elastina e água, por exemplo, têm a pele mais dura e menos resistente a movimentação muscular.

Já “rugas” é um termo genérico.

“Ela pode ser a marca de expressão ou pode ser causada pela falta de volume, seja de gordura, no remodelamento ósseo comum durante o envelhecimento, como de colágeno”.

“É a região que mais envelhece do rosto, os primeiros sinais de envelhecimento são notados ao redor dos olhos. A pele é fina, naturalmente tem menos colágeno e as pessoas geralmente aplicam pouco filtro solar”, explica Dra. Thais.