Conheça a Rúcula, uma ótima opção para variar as suas saladas

Conheça a Rúcula, uma ótima opção para variar as suas saladas

Compartilhar

Apesar de conhecida de alguns, infelizmente a rúcula ainda não é muito difundida no país. Muitos atribuem a dificuldade de encontrá-la, ou ainda o seu gosto amargo característico. É muito mais comum ver a rúcula em preparações de alimentos do que consumida em uma salada, exemplo. A famosa pizza caprese leva a rúcula, que combinada ao tomate seco garante um gostinho especial.

A verdade é que a rúcula é uma folha, da família das chamadas folhas verdes escura, como o brócolis, repolho e outros vegetais crucíferos, também possui um perfil nutricional bastante atrativo. Ela é boa fonte de betacaroteno, vitamina C, vitamina K e minerais como o potássio, ferro, manganês, magnésio, zinco e cobre. Sua folha é um digestivo e diurético natural, fonte de alimento anticâncer, pois apresentam diversos fitoquímicos, que desempenham um papel antioxidante vital no corpo. Eles ajudam a livrar o corpo de toxinas e substâncias cancerígenas.

Comparando a rúcula à alface, a folha mais comumente utilizada na preparação de saladas, a sua prima verde escura tem aproximadamente oito vezes mais cálcio, cinco vezes mais A vitamina C e vitamina K, além de quatro vezes mais ferro que a mesma quantidade de alface. Ela ainda tem pouca quantidade de ácido oxalático, um composto químico natural que inibe a absorção de alguns minerais pelo organismo.

A rúcula contém altos níveis de folatos e antioxidantes, o que a torna um forte aliada na luta contra os radicais livres. Ela também é rica em carotenoides e minerais. Contém fitoquímicos, que são benéficos na prevenção do câncer. Fotoquímicos são compostos derivados de plantas, responsáveis por grande parte da defesa do nosso organismo contra doenças, entre as quais podemos citar pressão alta, deterioração da visão, envelhecimento da pele causado por radicais livres, aumento do colesterol ruim e câncer por causa da degeneração celular.

Benefícios da Rúcula

A vitamina C presente na rúcula proporciona um impulso ao funcionamento do sistema imunológico, responsável pela defesa do nosso corpo. Ele é responsável por buscar as ameaças trazidas pelos radicais livres e processos inflamatórios e eliminá-los antes que possam nos causar doenças.

A rúcula é uma boa fonte de carotenoides, pigmentos de gordura solúveis que são conhecidos por ajudar a prevenir a degeneração macular. A vitamina C presente na rúcula pode ajudar na prevenção da catarata.

Os baixos níveis de oxalatos, combinadas com uma grande variedade de vitaminas e minerais encontrados na rúcula, a torna grande para a saúde óssea. Um estudo sobre a vitamina K descobriu que o consumo diário de vitamina levou à diminuição dos riscos de fraturas ósseas. O cálcio, potássio, magnésio, manganês e vitamina C são também considerados bons contribuintes para a saúde dos ossos.

As folhas de rúcula também são ricas em certos fitoquímicos. Estes componentes têm sido usados por cientistas para anular os efeitos cancerígenos do hormônio estrógeno, além de oferecer proteção contra o crescimento das células cancerosas na próstata, mama, colo do útero e ovários.

Estudos apontam que o consumo adequado de vitamina K fortalece o sistema neural evitando a degeneração das conexões neurais em indivíduos jovens, como ocorre no caso do mal de Alzheimer. A ingestão de rúcula é uma boa saída para evitar a deficiência de vitamina K na dieta e assim inibir doenças degenerativas do cérebro e manter a sua mente ativa e focada.