Descubra o que é a enxaqueca e as suas principais causas

Descubra o que é a enxaqueca e as suas principais causas

Compartilhar

A enxaqueca é um mal que afeta muitas pessoas em todo o mundo. As mulheres estão especialmente suscetíveis a esse mal, que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) assombra cerca de 15% da população mundial. Ela já e considerada a quarta doença mais incapacitante do mundo, tornando até as tarefas mais simples do dia a dia, como trabalhar e dormir, muito difíceis.

Se você sofre desse mal, muitas vezes incurável e sem um diagnóstico correto, é importante saber o que é a enxaqueca e quais são as suas principais causas, especialmente para evitar crises. Identificar os fatores que desencadeiam os episódios de enxaqueca é essencial para controlar e saber viver com essa doença crônica.

O que é a enxaqueca?

A enxaqueca é a doença e o sintoma é a dor de cabeça. Muitas pessoas acabam por confundir as duas. A dor de cabeça, cientificamente chamada de cefaleia, é apenas um dos sintomas da enxaqueca. Os outros incluem náuseas, sensibilidade a luz e barulho, vômitos e vertigem.

A enxaqueca geralmente é latejante em apenas um lado da cabeça ou em um ponto especifico. As crises costumam durar até 72 horas, que para quem sofre os sintomas, são extremamente angustiantes e incapacitantes. As crises não são cíclicas e varia, de cada paciente. É possível que ocorram períodos longos de graça sem ao menos uma crise de enxaqueca, seguindo períodos onde as crises são quase diárias.

O que causa a enxaqueca?

Muitas pessoas acham que a enxaqueca tem uma causa exata. Isso não é verdade. Há uma série de fatores que explicam esse distúrbio. Segundo o neurologista Marcelo Calderaro, do Hospital Samaritano

“Sabemos que a enxaqueca tem base genética, que confere ao paciente uma suscetibilidade maior ou menor aos potenciais gatilhos para as crises”.

O grande causador da enxaqueca é a pré-disposição genética, a herança de família. Se os seus pais têm histórico de enxaqueca é muito provável que em algum, momento de sua vida você vai sofrer com esse distúrbio. Entretanto, outros fatores, chamados de gatilhos, acabam por desencadear os episódios de enxaqueca em muitas pessoas, especialmente para as mulheres.

Anticoncepcionais

Não é uma regra que o uso de anticoncepcionais causa enxaqueca, mas em pacientes com pré-disposição para esse distúrbio, o uso dessas pílulas acaba por agravar o quadro. É o que diz o neurologista Marcelo Carderaro.

“Uma parte das pacientes possui mais enxaqueca com anticoncepcional, mas isso é uma coisa muito individual. Não é uma regra. Por exemplo, tem gente que toma determinado método contraceptivo há 20 anos e tem enxaqueca há 3, então o fator desencadeante não é o composto”, explica.

Stress

Fatores emocionais, sendo o principal deles o stress, acaba por causar uma série de problemas de saúde. A enxaqueca é apenas um deles, tendo o seu quadro piorado por instabilidades emocionais e excesso de stress. A dica para pessoas que sofrem desses problemas é relaxar por meio de tratamentos e terapias como a meditação, ioga e terapia comportamental.

Falta ou excesso de sono

Qualquer mudança no padrão de sono, seja dormindo muito ou tendo pouco sono e descanso também acaba por causar a enxaqueca. A dica é respeitar a determinação de sono conforme a sua faixa etária e manter uma regularidade nos horários de deitar e de se levantar até que o seu corpo se acostume a essa rotina.

 Menstruação

A Menstruação traz uma série de transformações para o corpo da mulher naquele período. Além da irritabilidade, a enxaqueca vem de brinde, graças a osculação muito grande de hormônios nesse período. Para tais casos, a recomendação é procurar com a sua ginecologista qual a melhor abordagem e tratamento para evitar o aparecimento da enxaqueca nesse período.