Dicas para escolher a base perfeita e arrasar na make!

Dicas para escolher a base perfeita e arrasar na make!

Compartilhar

A base é um dos itens essenciais e o segredo de uma boa maquiagem. Como o seu nome já sugere, ela é a base de todos os outros produtos a seguir. Ela tem por função principal cobrir as imperfeições, dar acabamento e deixar a pele bonita e com aspecto saudável. Ela unifica o tom da pele e deixa com uma aparência mais homogênea e aveludada.

Entretanto, para conseguir esse feito de pele de pêssego perfeita e lisa, é necessário descobrir qual a base ideal para você. Ela pode variar tanto para o seu tipo de pele (seca, oleosa, madura) e quanto a ocasião e cobertura necessária. No dia a dia uma base leve já dá conta, enquanto numa festa a pele deve permanecer perfeita a noite toda.

Pele oleosa

Para pele oleosa a base facial deve ter acabamento fosco, ou seja, sem contraste, sem brilho e geralmente isentas de óleo. Opte por uma base “não-comedogênica” (leve, com estrutura química não-gordurosa, sem potencial para entupir os poros). Escolha aquelas que tenha oil-free escrito na embalagem, que significa livre de óleo, ou as com acabamento matte (Sem brilho).

Pele mista a normal

Escolha uma base com acabamento semi-fosco com um mínimo de brilho para um aspecto viçoso, livre da oleosidade.  Em geral, é base isenta de óleo ou aquosa com um conteúdo mínimo de óleo para não deixar a pele tão seca e repuxada.

Pele seca

O ideal é usar a base líquida que dá cobertura neutra, com pH balanceado, sem alterar a pele. As bases para pele seca em geral são mais liquidas e contêm mais óleo, além de também hidratar mais a pele. Em geral as peles maduras são secas e necessitam de uma base que não marque tanto as rugas e linhas de expressões para um efeito bonito, uniforme e delicado, sem realçar a idade.

A Escolha da Base – Tom

A base deve ser o mais próximo possível do tom de sua pele. A escolha errada do tom de base é um verdadeiro vilão da maquiagem, transformando-a em um desastre com aspecto artificial. A dica para escolher o tom perfeito é ir pessoalmente na loja e testar o tom da base no rosto, de preferência na linha do maxilar. Não teste a base no pescoço ou no punho, pois há variação entre os tons dessas partes do corpo e do rosto em si.

Outra dica é não confiar na base escolhida pela vendedora ou aquela que parece boa na loja. Boa parte das lojas tem luzes de tom amarelado, que acabam confundido as clientes. Teste a base, vá para casa, circule em luz ambiente e ai sim você terá a certeza que escolheu o tom correto.

A Escolha da Base – Tipo de pele

Como fito anteriormente, outro aspecto crucial que devemos considerar ao escolher uma base é o tipo de pele e o efeito desejado. Felizmente o mercado cosmético já oferece uma infinidade de produtos, que podem funcionar como tratamento. É o caso das bases com ácidos que ajudam a secar as espinhas, ou ainda bases com hidratante para equilibrar peles secas e maduras.

Aplicando a Base

Mas, de que adianta ter o produto ideal e não aplica-lo da maneira correta no rosto? Excesso de base pode causar um efeito pesado, cansado na pele, além de craquelar. Já passar pouca base, ela pode sumir ao longo do dia, fazendo com que as imperfeições e oleosidade sejam visíveis. Apesar de ser algo bastante pessoal o modo de aplicar a base, alguns segredos podem te ajudar:

  • Limpe bem a pele com um sabonete especial para o seu tipo de rosto
  • Se a base não tiver FPS, use um protetor solar.
  • Hidrate a pele com um hidratante especifico ou primer
  • Comece aplicando a base em pequenas quantidades, do centro para as laterais do rosto.
  • Esponja: acabamento natural.
  • Dedos: acabamento natural e produto bem fundido ao rosto
  • Lembre-se de trazer a base até o pescoço ou o colo.
  • Caso exagere na base, passe uma esponja ou algodão seco para retirar o excesso de produto.