Dicas para reduzir a ingestão de carboidratos

Dicas para reduzir a ingestão de carboidratos

Compartilhar

Hoje aquele antigo mito de que as gorduras naturais eram ruins para a nossa saúde já caiu por terra. O verdadeiro vilão da boa saúde, da dieta e que agrava o risco de diabetes e doenças cardiovasculares em geral é, se consumido em excesso, o carboidrato.  Entretanto, a alimentação moderna é baseada no carboidrato. O consumo de pães, massas, farinhas, derivados do trigo de forma geral e de industrializados com níveis elevados de carboidratos (caso das bolachas e biscoitos) é o grande responsável pelo sobrepeso e obesidade da maioria da população.

Apesar de fornecerem energia para o nosso organismo, esta fonte energética é somente de curto prazo, criando no organismo a necessidade de comer sempre, sobrecarregando o pâncreas e criando uma série de problemas. Por mais que os carboidratos sejam vilãos, a chave do equilíbrio não é elimina-los de vez da dieta (o que poderia gerar uma alergia ou intolerância alimentar) e sim reduzir a quantidade que consumimos por dia. O ideal é levar uma dieta balanceada em níveis de gorduras, proteínas e carboidratos, sem que haja excesso de nenhum deste macro nutriente.

Outro fator a ser lembrado é a individualidade de cada um. Para se manter saudável, cada um deve conhecer seu próprio organismo e não seguir dietas “da moda”. Assim, para algumas pessoas o sacrifício de cortar radicalmente esse grupo alimentar pode ser desnecessário. Já outros podem realmente precisar cortar bastante sua ingestão. É difícil dizer qual é o certo para todos, pois cada um tem uma necessidade energética diferente e se adapta melhor a certos alimentos.

  1. Corte as bebidas açucaradas: Ricas em açúcar, ele aumenta a resistente a insulina do nosso organismo, favorecendo o surgimento de diabetes tipo 2 e da obesidade. Elimine de vez os refrigerantes e bebidas industrializadas, como sucos de caixa e chá gelado, mesmo que sejam 0 calorias.

  1. Coma menos pão: O pão é um alimento básico em muitas dietas. Infelizmente, é também bastante elevado em carboidratos e geralmente pobre em fibras e com baixo valor nutricional.

  1. Cuidado com o suco de fruta: Ao contrário da fruta inteira, suco de fruta contém pouca ou nenhuma fibra e, mesmo sendo natural, é cheio de açúcar da fruta concentrado. Embora o suco de frutas forneça vitaminas, Alternativas melhores são agua saborizadas ou o chá gelado.

  1. Coma mais ovos: O ovo é um alimento essencial,  fácil de preparar e ideal para quem quer diminuir os carboidratos. Cada ovo contém menos de 1 grama de carboidratos. Eles são também uma grande fonte de proteína de alta qualidade, que pode ajudá-lo a se sentir completo por horas e comer menos calorias durante o resto do dia. Além do mais, os ovos são extremamente versáteis e pode ser preparado de várias maneiras.

  1. Substitua a farinha de trigo por outros tipos: A farinha de trigo é um ingrediente de alta taxa de carboidrato e é usada na maioria dos produtos assados, incluindo pães, bolos  e cookies. Felizmente, existem outros tipos de farinhas que tem um índice glicêmico menor , como por exemplo: farinha de castanhas (nozes, amêndoas e castanha do Pará), coco, banana e semente de uva.

 

  1. Cuidado com o amido. Inclua mais vegetais e limite a ingestão de batatas cozidas, milho, arroz e outros alimentos ricos em amido. Substituir com outros vegetais de raiz que contém menos carboidratos e aumentar a quantidade de vegetais verde-escuros que são consumidos em cada refeição, desde que aqueles tendem a ter poucas ou nenhumas carboidratos, proporcionando o benefício de muitos nutrientes.

  1. Aumente o consumo de gorduras boas: As gorduras fornecem energia e ajudam a saciar a fome. Assim, você precisará de menos carboidratos. Inclua o abacate, coco, amêndoas, azeite de oliva e gema de ovo.