Saiba quais são os grandes erros no tratamento com Ácido Retinoico

Saiba quais são os grandes erros no tratamento com Ácido Retinoico

Compartilhar

Toda mulher quer ter uma pele bonita, lisa e saudável. Os tratamentos, são inúmeros, desde cremes e pomadas, a peelings que prometem descamar as camadas superficiais para rejuvenescer a pele, até procedimentos mais invasivos, como cirurgias e o botox.

O que todos estes tratamentos trazem em comum é a vontade das mulheres de todo o mundo de parecer sempre mais jovem do que elas realmente são. Para o envelhecimento e os seus sinais, como rugas, bigode chinês e linhas finas, o produto mais usado é o ácido retinoico. Ele pode ser usado em concentrações variantes entre 0,025 até 0,1%, em casa. Em maiores concentrações, deve ser aplicado por um profissional habilitado.

Para esclarecer como o ácido retinoico deve ser utilizado, e principalmente os perigos do seu uso indiscriminado, temos a ajuda da dermatologista Claudia Marçal. Segundo a Dra. os retonóides podem ser usados não apenas no rosto, mas também em outras regiões onde a ação do tempo e da exposição solar for mais cruel, como pescoço, colo e dorso da mão. Entretanto, por sua potencia, o ácido retioico deve ser utilizado apenas 1 vez na semana, seguido de um hidratante potente que vai compensar o efeito seco que esse ácido deixa na pele.

Erros comuns no uso do Ácido Retinoico

O primeiro grande erro no uso de qualquer ácido, e o retinoico se engloba nessa categoria é a sensibilidade a agentes externos, principalmente o calor e o sol. Ou seja, use o ácido retinoico apenas a noite e preferencialmente no inverno, onde a incidência solar é menor.

“Os retinóides, normalmente, são prescritos durante o inverno, e nunca de maneira contínua porque a pele vai ficando mais fina, mais avermelhada, com aspecto muito mais delicado e isso faz com que ela tenha uma maior sensibilidade aos agressores ambientais”.

Outro erro comum é achar que o excesso de utilização do ácido para tratar acne, cicatrizes, rugas e melasmas vai resolver o problema mais rápido. O uso do ácido retinoico demanda muito cuidado e principalmente paciência. Apesar de ser um tratamento muito eficaz, os resultados aparecem com o tempo, e não de imediato.

“É muito importante seguir a prescrição do médico com os intervalos obrigatoriamente respeitados”. 

Uso do filtro solar

Como o uso do ácido retinoico é realizado apenas a noite, muitas pessoas esquecem da foto proteção na manha seguinte. Apesar de o ácido não estar mais na pele pela manhã (ou ter sido retirado com o banho), a pele ainda está bastante fragilizada pelo uso do ácido na manha seguinte. As dicas da Dra. Claudia Marçal é utilizar um protetor solar de FPS alto (que deve ser reaplicado após o almoço). Ela ainda recomenda o uso de protetores com cor, para que haja proteção extra contra a luz visível, seguido de um pó com FPS, para remover a oleosidade e qualquer resíduo que o filtro tenha deixado, além de adicionar proteção solar extra para a pele.