Saiba quantas horas de sono seu filho perde a cada hora gasta...

Saiba quantas horas de sono seu filho perde a cada hora gasta no celular ou tablet

Compartilhar

Não há como negar que a vida moderna é movida pela tecnologia. Hoje existem robôs e aparelhos específicos para todo tipo de coisa, desde construir um carro até abrir uma lata. Todo esse avanço da tecnologia é bastante benéfico e nos poupa muito tempo, nessa vida corrida que já levamos.

Entretanto, outras facetas da tecnologia não são assim tão agradáveis. Mesmo que as mídias sociais tenham a intenção de aproximar as pessoas, hoje elas estão muito mais interessadas em focar na tela dos seus aparelhos do que conversar com aqueles presentes. E, claro, para as crianças a situação não é diferente.

Para avaliar esse fenômeno, basta ir a um local público, como um shopping center e observar quantas crianças estão com gadgets eletrônicos, como celulares e iPads. Eles são uma alternativa e uma forma que os pais encontraram para “acalmar” e distrair as crianças. Com eles, surgiu toda uma gama de conteúdo infantil e próprio para a idade, exatamente na intenção de distrair as crianças, quer seja numa tarde de compras ou numa viagem longa.

Hoje até a menor das crianças já sabe operar um desses aparelhos, ou pelo menos já sabe como funciona o touchscreen. Com isso, muitos pais e pesquisadores começaram a se questionar se todo esse excesso de exposição a tecnologia seria benéfico para os pequenos. Um estudo Britânico provou a relação do uso desenfreado de gadgets X sono das crianças, onde a cada uma hora em que as crianças são expostas a tais aparelhos, elas perdem algo como 16 minutos de sono.

Muito tempo em frente aos gadgets

A pesquisa britânica se baseou no dia a dia de mais de 700 famílias no Reino Unido. Os resultados são bastante assustadores. Bebes entre 12 a 18 meses de idade gastavam até 05 horas diariamente na frente de tablets e celulares. Bebes até 12 meses são expostos, em geral, a até 02 horas diárias a tecnologia.

Em comparação ao tempo de TV, este é muito menor. Em média apenas 9 minutos por dia para bebes com idade entre 6 – 11 meses, passando a 44 minutos diários para crianças entre 26 – 36 meses. Outras descobertas da pesquisa da Universidade de Londres e do King’s College London é que, bebes e crianças expostas as telas touchscreen dormiam mais durante o dia, menos a noite, tendo mais dificuldade para adormecer, se comparado aqueles com menor exposição as telas.

Qual o grande prejuízo?

Apesar de 16 minutos não parecer muito preocupante, o sono é extremamente importante para o desenvolvimento cognitivo nos primeiros anos de idade.  Em 2014, 71% das famílias possuíam um dispositivo touchscreen e das famílias participantes do estudo, 75% das crianças (com idades entre seis meses e três anos) usavam um touchscreen diariamente.

A facilidade de acesso a estes dispositivos e a exposição exagerada de bebes e crianças a esta tecnologia está diretamente relacionado a redução no tempo de sono, e da qualidade deste. Um dos grandes vilões apontados pelos pesquisadores é o brilho da tela, geralmente de luz azul, que garante a sensação de acordar, de estar desperto, se comparado a luzes mais quentes e de tom amarelo.