Truques para não desperdiçar comida cozinhando para uma pessoa só

Truques para não desperdiçar comida cozinhando para uma pessoa só

Compartilhar

Hoje o número de pessoas que moram sozinha cresce a cada dia. Os solteiros são maioria e infelizmente o mercado de alimentos parece não estar muito atento a essa nova tendência. Nos mercados ainda não é comum encontrar produtos em quantidades menores ou porcionados para apenas uma pessoa.

A principal dificuldade é na hora de comprar frutas, legumes e hortaliças. Eles possuem um prazo de validade muito baixo e possivelmente são os principais alvos do desperdício por parte dos solteiros que não conseguem consumir a totalidade do produto antes que ele estrague.

Se você precisa fazer as compras e comida para você e quer minimizar o desperdício e perda dos alimentos, além de economizar, vamos dar dicas interessantes. Vale tanto otimizar o momento das compras quanto o da cozinha em si e aproveitar o máximo das porções pequenas.

Consulte o rendimento das receitas

Sabe aquela receita maravilhosa que você viu na TV ou no Pinterest? Sim, você sempre pode reproduzi-la em casa, mas, antes de colocar a mão na massa, sempre consulte o rendimento total das receitas. Por exemplos, receitas de doces, bolos e cupcakes sempre tem um rendimento elevado. Imagine acabar com 32 cupcakes, sem conseguir comer esse tanto antes de estragar e gastando todo o material para fazer essa quantidade? Basta olhar o tamanho da porção e dividir pelo número que você deseja fazer.

Freezer = Melhor amigo

O melhor amigo de uma pessoa que mora só é, sem dúvida nenhuma, o freezer! Sabe aquela comida que sobrou porque você não olhou a porção? Ou então aquele pacote enorme de comida congelada que o mercado oferece? Conserve a comida que você não vai consumir de imediato no freezer. O mesmo vale para legumes e vegetais, que podem tranquilamente serem congelados sem perder as suas qualidades nutricionais

Planeje o seu cardápio

O planejamento é o segredo entre desperdiçar alimentos X fazer a quantidade ideal. Convenhamos que é uma verdadeira chatice ter que cozinha arroz, por exemplo, todos os dias. Com o planejamento você pode saber quantas porções de arroz precisa saber, conforme o cardápio da semana toda.

Sacos de Plástico

Os sacos de plástico fazem parte do combo planejamento mais freezer. Como você mora só, provavelmente o seu freezer e geladeira tem tamanhos reduzidos. Ao invés de encher o freezer com vasilhas grandes (normalmente bem maiores do que o alimento em si) invista em sacos plásticos. Eles ocupam muito menos volume, são super práticos e bem baratinhos.

Tentativa e erro: descobrir quanto rende cada ingrediente.

Não é tarefa fácil e, por mais que você leia milhares de dicas sobre o assunto, o único jeito de chegar à essa conclusão é testando muito. Saber que uma abobrinha é prato suficiente para umas quatro pessoas, enquanto 100g de macarrão dá para você viver feliz da vida e satisfeita.

Proteínas = 200 gramas

Salvo para pessoas com dieta rica em proteínas, a quantidade ideal a ser consumida na principal refeição é 200 gramas. Essa lógica vale tanto para carne vermelha, frango, porco, peixe, camarão. Homens podem ter necessidade de uma porção maior (250 a 300g). Sabendo essa quantidade, você já pode porcionar as suas proteínas nessa quantidade.

Feijão/Arroz – 150 gramas cada

O combo feijão e arroz é unanimidade no prato do Brasileiro. O arroz você pode fazer com certa facilidade, enquanto o feijão demora muito mais tempo, requer uma panela de pressão e faz uma bagunça que só. A dica é fazer uma quantidade maior de feijão 1 vez na semana e porcionar para consumo ao longo da semana. A quantidade ideal é de 150 gramas de cada um. Caso consuma apenas o feijão ou o arroz pode subir a quantidade para 250 gramas.