Você conhece o efeito confete branco na pele?

Você conhece o efeito confete branco na pele?

Compartilhar

Com o passar dos anos, a exposição solar, alimentação inadequada e até questões genéticas acabam deixando marcas indesejadas na pele. Podem ser os famosos melasmas até pequenas manchas que vem com a idade e o excesso de sol na juventude, mas que pessoa nenhuma quer continuar com essas manchinhas.

Para combater estas despigmentações, uma substancia vem sido largamente receitada por dermatologistas de todo o mundo. De início muitas pessoas percebem uma melhora considerável na cor das manchas, elas se tornam mais suaves. Entretanto, o tratamento a longo prazo deixa de ser efetivo, e pior, pode trazer efeitos indesejáveis para a sua pele!

 O uso incorreto da Hidroquinona

Esta substancia que é largamente utilizada para clarear manchas no rosto é o ácido conhecido como hidroquinona. Entretanto, muitos dermatologistas ou pacientes fazem o uso dela de forma indiscriminada, sem ter atenção aos seus riscos. É o que alerta a cosmetóloga Isabel Piatti.

“Ainda encontramos muitos profissionais que fazem tratamento com base na hidroquinona, porém seu uso é muito perigoso, porque o paciente pode ter a chamada hipopigmentação”,

A hipopigmentacao é a despigmentação reversa. Isso quer dizer que, por ter sido exposta muito tempo a este ácido, a pele deixa de produzir melanina naquele local especifico, gerando manchas esbranquiçadas, que lembram um confete.

 O que é confete branco na pele?

Este efeito também é conhecido por “confete branco”, já que o uso da hidroquinona provoca o aparecimento de manchas brancas na pele como consequência de frequentes e importantes efeitos adversos, como a morte dos melanócitos (as células produtoras de melanina. Por isso, alguns especialistas vêm recomendando o uso de tratamentos alternativos.

Antigamente a hidroquinona era uma das únicas alternativas para clarear as manchas na pele, mas hoje já há uma infinidade de produtos muito mais seguros e eficazes. Alguns exemplos são a nicotinamida e a vitamina C em nanopartículas. Aliado a estes, tratamentos como lasers, luz pulsada e peelings químicos ou físicos são excelentes para uniformizar o tom da pele.

Já para tratar os efeitos negativos da exposição excessiva ao sol em peles mais maduras e senis, a hidroquinona continua sendo o ativo mais receitado por dermatologistas. Se você faz o uso de algum ácido com esse composto, está na hora de consultar o seu médico para começar um tratamento alternativo, ou ainda um outro produto com menor concentração deste ácido.