Você sabia que o modo que você cozinha o arroz pode estar...

Você sabia que o modo que você cozinha o arroz pode estar ligado ao câncer?

Compartilhar

Cozinhar é uma delícia. Muitos veem apenas como a forma de preparar os alimentos que precisamos para sobreviver, enquanto outros veem como uma arte, uma terapia. Independente da forma que você encara a cozinha e o ato de cozinhar e preparar os alimentos, é imprescindível estar atenta a saúde.

É importante não apenas escolher alimentos naturais e saudáveis e ricos em vitaminas e nutrientes, mas também saber como preparar todas estas delicias. A forma de preparo inadequada pode transformar até o mais inofensivo dos alimentos em algo bastante perigoso. Por exemplo, alimentos muito queimados ou torrados são considerados cancerígenos, enquanto outros alimentos, não devem ser consumidos crus.

O grande dilema do momento é sobre o modo de preparo de um alimento essencial na mesa do brasileiro, o arroz. Os modos de preparo são muitos, desde de lavar o arroz, deixar de molho, colocar pouca agua para um arroz soltinho ou muita agua para o famoso “unidos venceremos”. O arroz é um alimento muito versátil e base da alimentação de muitos povos ao redor do mundo.

Entretanto, um recente estudo realizado na Irlanda do Norte pela Queens University Belfast relaciona o cozimento inadequado do arroz ao aumento dos riscos de câncer e de doenças cardíacas. Sendo assim, é essencial estar atenta a preparação correta do seu arroz de todo dia para não pôr a saúde da sua família em risco.

Cozimento com pouca agua

O estudo da Queens University relacionou o cozimento do arroz com muita agua a eliminação do arsênico, metal toxico presente no grão e que é considerado cancerígeno. Desta forma, o arroz cozido com pouca agua teria grandes quantidades dessa substancia, gerando intoxicação química momentânea até o desenvolvimento de câncer e outras doenças coronarianas.

A dica dos especialistas para evitar essa situação é sempre cozinhar o arroz com muita agua. Se você prefere um arroz solto, pode deixar o grande molho por pelo menos 8 horas para eliminar cerca de 80% do arsênico. Essa substancia está presente no arroz graças a agrotóxicos e pesticidas usados na lavoura.

O arroz tem dez vezes mais arsênico inorgânico do que outros alimentos e, de acordo com a Autoridade Europeia de Padrões Alimentares, pessoas que comem muito arroz estão expostas a concentrações preocupantes da substância. Se você tem filhos pequenos, esse cuidado é ainda mais importante, uma vez que a alimentação de crianças e bebes é largamente baseada no arroz. Eles acabam ingerindo 3 vezes mais arroz do que um adulto.